Fc Noticias » Saúde » Alergia e imunologia

Alergia e imunologia

Compreenda nessa matéria a definição de alergologia e imunologia, veja como esses transtornos podem afetar a saúde humana e a importância de procurar ajuda médica assim que ocorrem os primeiros sinais!

     

Existem várias ramificações de conceitos na área da saúde e todas elas são utilizadas para analisar mais de perto o complexo e a singularidade de doenças existentes que podem vir a afetar o organismo dos seres humanos, assim como tratar seus sintomas, eliminar os agentes causadores e até mesmo evitar esses transtornos.

Alergia e Imunologia ou Alergologia correspondem a denominações da medicina que diagnosticam e tratam enfermidades de classe alérgica. Todos os profissionais envolvidos nessa categoria são extremamente eficazes no que fazem, tendo bases de conhecimento amplificado no assunto e também do funcionamento de todo o sistema imunológico.

Alergia e imunologia

Mulher com alergia.
(Foto: Reprodução)

As alergias compreendem as respostas imunológicas que a estrutura corporal manifesta quando é exposta a antígenos, ou seja, elementos estranhos, não reconhecidos pelo nosso organismo. Dentre os agentes que ocasionam essas disfunções e suas hipersensibilidades, podemos citar o mofo, os fungos, o pólen das flores, os ácaros, medicamentos, pelos de animais e alimentos.

Em relação aos seus tipos, os mais comuns nas constatações clínicas são:

» Ocular, com a presença de conjuntivites, que geram coceira, vermelhidão e lacrimejamento dos olhos;
» Pele, que se manifesta através de lesões superficiais em várias partes do corpo;
» Vias respiratórias, como a asma (bronquite asmática ou alérgica);
» Nariz, apresentando crises de rinite alérgica e inflamações da mucosa;
» Alimentar, referente ao consumo de produtos naturais ou industrializados.

Os sintomas mais frequentes nesses quadros são: irritação constante, espirros, coriza, tosse, falta de ar, coceira, cansaço, alteração dos sentidos, sinusite, faringite, otite, mal-estar e sensação de pressão ou aperto no peito.

Assim que os casos alérgicos se manifestarem, a ajuda médica deve ser procurada para que o tratamento específico seja dinamizado e também para que menos prejuízos sejam promovidos ao organismo do paciente, isso porque poderá vir a desenvolver distúrbios graves, como anafilaxia ou choque anafilático.

Os médicos que atuam nessa área devem ser credenciados na CNRM (Programa de Residência Médica em Alergia e Imunopatologia), na AMB (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia) e no Conselho Regional de Medicina de seu estado. É importante se certificar.

Textos Relacionados:


Quer comentar ?