Fc Noticias » Universo Feminino » Pode estar grávida e menstruar

Pode estar grávida e menstruar

Em diferentes gestantes pode ocorrer eventos incomuns na gravidez, porém, qualquer que seja a alteração, como pequenos sangramentos, devem ser informada ao médico. Veja no artigo mais detalhes sobre essa questão.

     

Muitas dúvidas ocorrem diante a maioria da mulheres que por ventura estejam grávida e se deparam com a possibilidade de menstruar durante sua gestação. Mas deve-se esclarecer que esse evento não é caracterizado como fluxo menstrual, mas sim um sangramento vaginal que comumente acontece no primeiro trimestre da gravidez.

A menstruação implica na liberação dos tecidos do endométrio e do ovócito que não foram fecundados durante o ciclo natural da mulher. Neste caso o sistema reprodutivo acaba expelindo através do fluxo sanguíneo, o revestimento interno do útero que foi preparado para gerar o feto, a parede uterina então se decompõe e trespassa o órgão genital, junto com o sangue que foi utilizado em todo o processo.

Na gravidez, o que ocorre é a nidação, muito confundida com a menstruação, porém, não há como igualá-las, pois se há menstruação, com certeza não houve fecundação do óvulo, ou seja, não existe gravidez. A nidação nada mais é do que o deslocamento do óvulo fecundado que sai das trompas e segue até o útero, essa alteração é necessária para que ele se fixe melhor e se desenvolva.

GESTANTE

Pequenos sangramentos na gravidez são comuns, mas podem ser indício de alguma complicação mais grave.

O processo de nidação representa o início da gravidez e pode levar de 4 a 15 dias, tendo eventos de pequenos sangramentos, com características um pouco diferenciadas do fluxo menstrual, pois possui menor intensidade e coloração mais semelhante a cor da borra de café. Pode-se sentir um pouco de cólica também, mas isso varia de acordo com cada mulher.

Outros fatores podem desencadear sangramentos durante a gestação. Quando o óvulo se implanta nas trompas, a gravidez está sofrendo um alteração, e por isso é chamada de gravidez ectópica, o óvulo não consegue sobreviver pois está fora do útero, se não houver tratamento adequado antecipadamente, provoca sintomas de dor pélvica e abdominal e ainda interrompe a gestação.

Outro problema está na gravidez molar, em que o óvulo que maneira anormal, produz um crescimento deforme da placenta parecido com uma massa dentro do útero por causa de uma erro genético, provocando sangramentos. O aborto espontâneo também é caracterizado por eventos de sangramentos, o que totaliza cerca de 15% dos casos de perda.

Por causa das diferentes situações, ao apresentar qualquer sinal de sangramento durante uma gestação, a mulher precisa informar ao seu médico para que ele tome as medidas cabíveis. O acompanhamento pré-natal é de extrema importância, pois nesse período se tem todo o cuidado e investigação referente a saúde da gestante e do bebê.

Textos Relacionados:


Quer comentar ?