Fc Noticias » Estudos » Definição de patrimônio cultural material e imaterial

Definição de patrimônio cultural material e imaterial

Veja qual a diferença entre os patrimônios materiais e os imateriais, quais os valores que esses símbolos representam para a cultura e saber a lei da Constituição que define o que pode ser considerado patrimônio do Brasil.

     

Em todo o mundo, visando o contexto histórico de todas as civilizações, é possível encontrar milhares de informações sobre a evolução das culturas, dos costumes e dos valores que os povos foram adquirindo com o passar dos anos. Os patrimônios culturais são a resposta de toda a história vivida em todos os territórios mundiais.

Existem dois tipos de patrimônios, aqueles que podemos ver, pegar, sentir e aqueles que sabemos que existem pela evolução da vida humana, sendo eles o material e o imaterial.

Patrimônio material

Os patrimônios materiais são considerados bens móveis, onde a história de um determinado lugar é contado e retratado em arquiteturas, em obras de arte, em artefatos arqueológicos, em bibliografias, em documentos, em aquivos, vídeos, fotos – entre outros. Dizemos então que um patrimônio material é o mesmo que um acervo cultural palpável e visível.

Exemplo de patrimônio material - Cristo Redentor.

Exemplo de patrimônio material – Cristo Redentor.

Patrimônio imaterial

Os patrimônios imateriais são os valores, as crenças, o modo de ser das pessoas, o conhecimento, a ética, a aprendizagem, as festas, as práticas sociais, as manifestações literárias, as lendas, as danças, os costumes, as tradições e todas as expressões que um ser possa demonstrar na sua jornada de vida.

Um patrimônio imaterial é tudo aquilo que é passado de geração a geração, as modificações e evoluções que o ser humano vive, os valores e a aprendizagem que as pessoas conquistam e que passam para outras.

Exemplo de patrimônio imaterial - dança capoeira.

Exemplo de patrimônio imaterial – dança de capoeira.

 

No Brasil, a Constituição de 1988 estabeleceu a seguinte designação em consideração aos patrimônios existentes no país em seu artigo 216, que dizia: “Constituem patrimônio cultural brasileiro os bens de natureza material e imaterial, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira, nos quais se incluem: I – as formas de expressão; II – os modos de criar, fazer e viver; III – as criações científicas, artísticas e tecnológicas; IV – as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; V – os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico.”

Portanto, qualquer símbolo que esteja relacionado a sociedade, seus costumes, sua evolução e sua história, diz respeito aos patrimônios materiais e imateriais.

Textos Relacionados:


Quer comentar ?